Título do SiteLuiz Alberto Silveira
Ensinamentos que a vida traz
Capa Textos Perfil Livros à Venda Prêmios Contato
Textos
Um brinde aos que têm emoções e sentimentos
Um brinde aos que têm emoções e sentimentos
Luiz Alberto Silveira

Emoções e sentimentos têm sons e cores, estão vivos em nós e escolhem momentos, guardam-se no tempo, estabelecem a índole de alguém, da família, de uma sociedade, de uma instituição, de um povo. Bons sentimentos e boas emoções são suaves e fortes, são musicais, vibram com harmonia – são elevados, estabelecem limites, são discretos e distintos, irradiam paz e sossego. Produzem sedução, romantismo, excitação, poesia, atração, segurança e prazer. Feliz aquele que consegue nutrir bons sentimentos e vivenciar emoções felizes. Sentimentos são estados mentais mais duradouros do que as emoções. Emoção é uma condição mais vibrante em relação a alguém ou uma situação. Emoções geram sentimentos. A emoção de estar junto a quem amamos produz felicidade, de conversar com quem gostamos traz alegria, de sentir o que nos anima dá esperança, ver alguém há muito distante produz contentamento.
Bons sentimentos e boas emoções nos elevam, fazem acreditar em amanhãs, criam a expectativa do encontro, de encontrar caminhos. Bons sentimentos e emoções neutralizam maldades, excluem os insensíveis, sem remorsos e desonestos que ficam deslocados, perdem o assunto, não encontram olhar que compartilhe seu mal comportamento. Nutrem-se geralmente da inveja, do ciúme, do rancor, da
mágoa, da vaidade, da rudeza nas ações e nas palavras. Nos bons sentimentos e boas emoções  nutrimo-nos da alegria, do entusiasmo, da esperança, da felicidade, da fraternidade, do carinho e do amor que, regados pela inteligência, pelo  trabalho, pelas boas lutas, podem eliminar os que mal fazem a si, a nós e à sociedade. Um brinde a quem no bem pensa e só sabe que quer estar e fazer junto. Um brinde a quem no bem se sente bem. Um brinde a quem para de reclamar e quer agir, a quem aceita crescer, a quem sabe reinventar seus dias. Um brinde a quem , quando não há notícias, sente saudades. Um brinde aos corações que sofrem e se partem, mas não deixam de ser bons.
Um belo e demorado brinde aos que amam e são amados, e por isto
tornam-se imortais. Um brinde a você, que sabe do que estou escrevendo
Luiz Alberto Silveira
Enviado por Luiz Alberto Silveira em 02/07/2021
Comentários
Capa Textos Perfil Livros à Venda Prêmios Contato